A Pele

segunda-feira, novembro 07, 2011

Olá meninas e meninos,
Li este artigo no Jornal Sol e gostei tanto que quis compartilhar...

"Apenas um a dez por cento da quantidade de um cosmético aplicado na pele penetra nos poros. «A pele é desenhada para não deixar entrar nada», disse Tom Mammone, director executivo do departamento de investigação da Clinique, num encontro com a imprensa a propósito do 20.º Congresso da Academia Europeia de Dermatologia, que ocorreu em Lisboa. 

O especialista em Biologia Molecular e Celular defendeu que, na indústria dos produtos de beleza, o mais importante nem são os ingredientes de um hidratante ou de uma loção de corpo, «mas como esses componentes funcionam numa determinada fórmula».

São aliás as fórmulas que determinam a quantidade de produto que entra na pele e, por esta razão, o maior desafio das marcas é «aumentar essa percentagem através de um veículo mais eficaz», como explicou Debbie D’Aquino, vice-presidente do departamento de desenvolvimento de produto da Clinique. «Às vezes não falamos da última descoberta em termos de ingredientes, mas do modo como uma fórmula vai actuar na pele. Pode ser um sérum, pode ser um creme ou um gel. Tudo depende do que queremos alcançar».
Patricia Pineau, directora de comunicação científica da L’Oréal, resume o tema a uma palavra: informação. Segundo a investigadora, sendo a função da pele eliminar e não absorver, o objectivo de um cosmético é conseguir passar informação «para a derme agir».

Num encontro com o SOL, a propósito da inauguração do Centro de Avaliação da Segurança e Eficácia dos Cosméticos L’Oréal, em Lyon, Pineau explicou que a aplicação de um creme faz que «as células receptoras sintetizem enzimas» e outras substâncias disponíveis para melhorar um problema cutâneo.
É por esta razão que muitas pessoas reagem aos cosméticos: «As células recebem uma informação, dão o alerta e a pele reage de forma alérgica».

Para evitar situações como esta, Sara Fernandes, especialista no tratamento natural da pele, recomenda o uso de produtos de origem biológica, que «respeitam a camada superficial da pele, protegem-na e hidratam-na». Pelo contrário, os ingredientes sintéticos, como os parabenos, «são muitas vezes agressivos e permeáveis, podendo acumular-se nas células adiposas», defende.

Nutricionista de formação, Sara Fernandes ressalva que é possível «melhorar a aparência da pele de dentro para fora através das escolhas alimentares». O conselho é aumentar o consumo de fibras, de antioxidantes, de proteínas de origem vegetal e de gorduras essências, como os ómega 3.
Como em tudo na vida, o exercício físico também é essencial: «Melhora a irrigação cutânea e favorece a eliminação de toxinas».

Útil ou não?
XOXO

Pode gostar também de...

5 comentários

  1. A L’Oréal testa em animais... Por isso...
    Mas eu já sabia grande parte dessas informações, a pele é o maior órgão do nosso corpo, e é o nosso "escudo" logo nem tudo o que lhe "espetamos em cima" resulta ou faz bem.
    Mas pronto, sempre é bom instruir o pessoal sobre o assunto!
    Continua com o bom trabalho no Blog!

    ResponderEliminar
  2. ótimo post..., gostei
    bjinhos
    http://lifestyledebora.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  3. Acho que a nutricionista, apesar de ter um nome bonito, se devia resumir à sua insignificância quando fala de formulações porque os parabenos não se acumulam nos adipócitos.

    Quanto a testes em animais, nem vou comentar pois já falei nesse assunto 1.000 vezes e cada um é livre de pensar o que quiser ;)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Mas olha eu sou totalmente contra testes em animais! No meu blog eu expliquei o meu ponto de vista.
    Tudo bem que não era possível haver avanços na medicina se as coisas não fossem experimentadas em animais, mas no ramo da cosmética não concordo.

    ResponderEliminar

Olá Meninas e Meninos,
Todos os comentários são importantes para mim. Obrigada pelo vosso tempo.
XOXO